Angiologia E CIRURGIA VASCULAR

Tratamento de telangiectasias (“vasinhos” ou “micro-vasos")

Escleroterapia Convencional:

Procedimento relizado no consultório, em sessões de 15 a 20 minutos. Utiliza-se uma pequena agulha para canular os vasinhos da perna, por onde é injetado um líquido esclerosante que age irritando e provocando o fechamento do vaso após algum tempo. Em média são necessárias de 5 a 8 sessões, podendo variar de um paciente para outro.

Anestesia CriogÊnica:

É uma técnica que utiliza o aparelho SIBERIAN, onde um jato de ar gelado a -10°C é produzido e direcionado à pele a ser tratada, provocando uma leve anestesia por resfriamento. Pode ser utilizada na Escleroterapia Convencional para amenizar o desconforto causado pela agulha e pelo efeito do líquido esclerosante na pele. É sempre utilizado nos procedimentos a Laser, reduzindo os efeitos indesejáveis do calor do Laser sobre a pele.

Escleroterapia a Laser:

Realizado no consultório, é o tratamento mais moderno e avançado para os microvasos. O aparelho ETHEREA, conta com tecnologia de última geração por emitir o Laser ND:YAG 1064 nm, o mais eficaz no tratamento de telangiectasias disponível no mercado.

As sessões são realizadas de 15 a 20 minutos. A pele é resfriada por alguns segundos provocando a Anestesia Criogênica. Em seguida, são disparados os pulsos do Laser em direção aos vasinhos, que imediatamente entram em espasmo, desaparecendo em torno de duas semanas. O procedimento é menos doloroso se comparado à Escleroterapia Convencional, por não ter agulhas e pelo uso da anestesia. São necessárias cerca de 3 a 5 sessões em média, podendo variar conforme cada paciente.

Escleroterapia Combinada:

Técnica extremamente eficaz no tratamento dos micro-vasos por utilizar a combinação, no mesmo procedimento, do Laser e da Convencional com agulha. Após a Anestesia Criogênica, o Laser é disparado no vaso a ser tratado. Depois de alguns segundos o vaso é canulado e então é injetada uma solução esclerosante específica.

Essa combinação permite o melhor resultado no desaparecimento dos vasos.

Cirurgia de Varizes a Laser

O tratamento das varizes mais calibrosas e das safenas é feito em ambiente hospitalar. Atualmente, é utilizada a cirurgia minimamente invasiva a Laser, onde não há cortes ou pontos. Contamos com o Laser de Diodo de 1470 nm e fibra óptica Radial Saturno, sendo a configuração mais avançada disponível para Cirurgia de Varizes.

No procedimento, as veias varicosas são canuladas através de visualização pelo ultrassom com Doppler e a fibra óptica Saturno é introduzida no vaso. No segmento varicoso acionamos o Laser, que provoca uma destruição na camada que reveste o vaso internamente, a camada íntima, causando posterior fechamento e fibrose, sendo excluído da circulação.

Essa técnica possui inúmeras vantagens sobre a cirurgia convencional, como menor quantidade de hematomas e dor no pós operatório. O paciente pode retornar às atividades e ao trabalho mais rapidamente e ter ainda um melhor resultado estético final.